Coleções

Um simulador de universo de IA tão preciso que seus criadores não o entendem totalmente

Um simulador de universo de IA tão preciso que seus criadores não o entendem totalmente

No início dos anos 2000, o filme Matrix popularizou a ideia de que poderíamos viver dentro de uma simulação. Se acreditarmos em nomes como Neil deGrasse Tyson, Stephen Hawking e Elon Musk, a ideia pode até ir além da ficção.

Para dar crédito àqueles que temem que um dia vamos perder o controle da IA, esta semana uma inteligência artificial criou uma simulação de universo que vai além da compreensão de seus próprios criadores humanos.

RELACIONADOS: UM BOT AI SOFISTICADO ESTÁ AJUDANDO ASTRÔNOMOS NA PROCURA DE VIDA EXTRATERRESTRE

Simulações 3D do universo

Pela primeira vez, os astrofísicos criaram simulações 3D complexas do universo por meio de inteligência artificial. Os resultados, dizem os pesquisadores, são tão rápidos, precisos e reais que nem mesmo eles têm certeza de como tudo funciona.

"Podemos executar essas simulações em alguns milissegundos, enquanto outras simulações 'rápidas' levam alguns minutos", estudou a coautora Shirley Ho, líder do grupo do Flatiron Institute for Computational Astrophysics, na cidade de Nova York.

"Não só isso, mas somos muito mais precisos."

O modelo de deslocamento de densidade profunda

O projeto, chamado de Modelo de deslocamento de densidade profunda, ou D3M para resumir, foi capaz de construir uma simulação do universo em um tempo surpreendentemente rápido.

E, no entanto, esta não foi a descoberta mais surpreendente.

A verdadeira surpresa é que D3M simula com muita precisão como o universo seria se certos parâmetros são ligeiramente alterados.

Por exemplo, se a representação de mais matéria escura for adicionada ao algoritmo, D3M não teria nenhum problema em calcular as maneiras como isso impactaria o universo. Isso, apesar do fato de que o modelo nunca foi treinado em dados onde esses parâmetros variaram.

"É como ensinar um software de reconhecimento de imagem com muitas fotos de cães e gatos, mas é capaz de reconhecer elefantes", explicou Ho.

"Ninguém sabe como isso acontece, e é um grande mistério para ser resolvido."

Gravidade simulada, inteligência simulada

Modelos de IA como D3M são comuns no campo da astrofísica teórica. Eles permitem aos pesquisadores mapear como as forças gravitacionais são afetadas por diferentes fatores no universo.

D3M foi alimentado por ter processado 8.000 simulações diferentes de um dos modelos de maior precisão disponíveis. Destaca-se dos outros modelos por sua notável flexibilidade.

O novo modelo não apenas nos ajudará a entender nosso universo, mas também nos ajudará a entender a notável adaptabilidade da própria inteligência artificial.

Como diz Ho, D3M "pode ​​ser um playground interessante para um aluno de máquina usar para ver por que esse modelo extrapola tão bem, por que extrapola para elefantes em vez de apenas reconhecer cães e gatos. É uma via de mão dupla entre a ciência e o aprendizado profundo."

Ho e sua equipe publicaram suas descobertas noProceedings of the National Academy of Sciences.


Assista o vídeo: SAIU!! OS 10 MELHORES JOGOS DE VIDA REAL PARA ANDROID 2020 (Novembro 2021).